Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Dia da Coroação
02/11/2020 18:52 em Notícias

     O dia era 2 de Novembro de 1930 em Addis Abeba-Etiópia/África, o dia que marcaria e ficaria na história como um dos mais importantes para todos os Africanos e Africanos em diáspora.

Muitos chefes de Estados, representantes e enviados de 72 nações vieram para esse grande acontecimento histórico.

Por toda Addis Ababa, novas vias foram abertas, algumas existentes foram alargadas e punhado de novos prédios, monumentos, arcadas e estátuas foram erguidas, entre elas a do seu Antecessor Menelik II, em comemoração à ocasião, marcada para o dia 2 de Novembro.

Foram enviados convites a chefes de Estado de todo mundo, e os convidados começaram a chegar já em meados de outubro, de barco a vapor pelo porto de Djibuti, no golfo de Aden no que era, a época , a Somalilândia, e fazendo o trajeto através do interior montanhoso da Etiópia em linhas férreas especialmente restauradas para o percurso de 1.250 quilômetros. Dentre os que chegaram perto do fim do mês estavam, Isaburo Yoshida do Japão, O Marechal Franchet d’Esperey, da França, o Contra Almirante Prìncipe Udine da Itália, o Conde Grego P. Metaxas, o Barão H. K. C. Bildt da Suécia, o Paxá Muhammad Tawfiq Nasim do Egito e o Duque de Gloucester Grã- Bretanha.

No domingo dia 2 de Novembro de 1930 a coroação Real ocorre, várias bandeiras da Etiópia (Verde, dourada e vermelha), são penduradas no alto do teto, a Igreja está por trás de uma cortina laranja, decorada com um padrão floral de Ouro. Os sacerdotes estavam de pé na frente da cortina.

Depois que o Imperador senta-se em seu trono, a Imperatriz é trazida. Várias mulheres Etíopes aparecem para acompanhá-la, todas com trajes específicos para a Coroação. Então Sua Majestade ergue-se para jurar lealdade a Igreja e ao Estado e promete colocar o bem estar de seus súditos acima tudo e qualquer interesse pessoal. A medida que cada declaração e bênção era dada ele recebia os símbolos de seu cargo Imperial: A insígnia Real, O manto escarlate bordado a ouro, o Sabre incrustado de pedras preciosas, O cetro e o Orbe, O Anel de Salomão, Dois anéis de diamantes e duas lanças de Ouro.

O Abuna foi a frente e, repetindo um rito que datava da consagração de Davi por Samuel, e de Salomão por Natan e Zadoke, ungiu a fronte de Ras Tafari com óleo e o Coroou Sua Majestade Imperial Haile Selassie-I, 225° Imperador da Dinastia Salomônica, Rei dos reis, Senhor dos Senhores, Leão conquistador da tribo de Judah na Etiópia.

E com a Benção o Abuna encerra a cerimônia com as seguintes benções para Haile Selassie-I e sua Esposa, a Imperatriz Mene Asfaw-I:

“ Que Deus faça desta uma coroa santificada e gloriosa.

Que através da graça e das bênçãos que lhe conferimos sua fé continue inabalável e seu coração puro para que possa herdar a coroa Eterna.

Que Assim seja.”

Delegações de 72 países, testemunharam sua Glória.

 

Texto escrito por Marcos Dub.

Referência: WHITE, Timothy. Queimando Tudo. Editora Records, 1999.

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE